Algumas palavras sobre a origem e a utilização do tarot


Algumas palavras sobre a origem e a utilização do tarot


O Tarot é uma via interessante e criativa de descoberta de caminhos positivos de desenvolvimento pessoal. Pode ser uma ajuda preciosa no atingir de objectivos, quer profissionais, quer de saúde... A relação directa com um profisional competente é a melhor forma de compreender o Tarot.

Nesta apresentação vamos referir algumas palavras de Juliet Sharman-Burke do seu livro OS SEGREDOS DO TAROT, que ajudam um pouco na entrada neste universo de magia / conhecimento. Trata-se de um livro interessante e simples que recomendamos.

-----

[...] Embora haja várias teorias plausíveis acerca das origens do tarot, elas não passam todavia de teorias. A única certeza que temos é que há registos das cartas de tarot em Itália, França e Alemanha durante a segunda metade do século XIV; mas como realmente apareceram, quem as desenhou e com que propósito, permanece um grande mistério.

No entanto, parece provável que as imagens do tarot façam parte de um sistema de memória. A «arte da memória» foi inventada pelos Gregos antigos e baseou-se na técnica de imprimir imagens na mente, associando-lhes informação. Quando era preciso recordar a informação, bastava olhar num relance a imagem para que a informação surgisse automatica-mente. Esta técnica também foi adoptada pelos Romanos e passou a fazer parte da tradição europeia. Podia ser usada para auxiliar na memorização de textos ou passagens longas, mas também funcionava como um auxílio figurativo para meditação.

[...] No Renascimento, os sistemas de memória apareceram ligados a talismãs mágicos ou amuletos que eram utilizados para invocar a intervenção de determinado poder na vida de alguém, em muitas áreas diferentes. Isto era uma espécie de meditação, envol-vendo muitas vezes uma «escada» espiritual através da qual uma pessoa podia atingir níveis mais elevados de consciência e ser recompensada com a entrada no mundo dos deuses.

As imagens de divindades pagãs, que frequentemente aparecem no tarot, simbolizam as grandes leis que regem toda a criação. A ideia era que, pela meditação sobre essas imagens, pudesse ser restabelecida uma «memória» do mundo divino da alma. Por outro lado, isto despertaria a consciencialização individual sobre o mundo material e faria a ligação do indivíduo com a fonte divina da vida.

[...] Não se sabe quem inventou o tarot e com que propósito. Na sua longa história foi utilizado de muitas e variadas formas. Uma das utilizações foi como jogo; e, realmente, o jogo utilizado na Idade Média conhecido como os Trunfos ou Triunfos éainda hoje jogado na Europa. O tarot também foi utilizado por ocultistas como forma de melhorar a comunicação com os deuses ou com o mundo espiritual; foi também utilizado para adivinhação e para ler a sorte. A distinção feita entre a adivinhação e a leitura da sorte pela geração de ocultistas mais antigos (muitos dos quais eram homens) parece ter sido fortemente influenciada pela atitude social da época. Ficou então determinado que «adivinhação» constituía um esforço mental sério para se conseguir penetrar nos mistérios, e levado a efeito por um grupo de iniciados, ao passo que «ler a sorte» era somente uma forma pretensiosa de fazer dinheiro, associada sobretudo a «mulheres de classe social baixa»!

[...] Há épocas para tudo na vida, um tempo para começar e um para acabar, um tempo para plantar e um para colher.

[...] A adivinhação é uma tentativa para adquirir conhecimentos relativos ao passado, ao presente ou ao futuro através do discernimento e da intuição; e é possível aceder ao inconsciente da mente, detentor de «conhecimento», através das imagens do tarot. Conhecer padrões na vida, que são arquétipos, e ser capaz de os decifrar a partir das imagens das cartas é a chave para a revelação do que se está a passar sob a superfície do que é visível. Esta é a razão pela qual não é suficiente aprender o significado de cada carta e repeti-lo mecanicamente - as cartas devem ser postas a «falar». [...]

-----

Extraído do Livro 'Os Segredos do Tarot' de Juliet Sharman-Burke, Publicado pela Editorial Estampa (Portugal)



João Caldeira (Consultas e Cursos de Tarot) - contactos: 96 0094558

 


SUGERIMOS AINDA QUE VEJA
artigos nesta categoria


Inscreva-se na Newsletter

Email:
Confirmação - Escreva o seguinte número: 4467




Envie-nos a sua mensagem

Nome:
Email:

Telefone (opcional mas também importante)
Confirmação - Escreva o seguinte número: 4467

Mensagem